Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Eles são as principais lideranças na região de Pilares

O Portal dos Procurados divulga nesta terça-feira (06), um cartaz para ajudar a Delegacia de Homicídios da Capital ? DHC ? com informações que possam levar às prisões de Geovani Lameira Antônio, o Netão, de 28 anos, gerente e homem de confiança do criminoso Edgar Alves de Andrade, o Doca da Penha; Bruno Silva Souza, o Bruno Tiriça, de 38, principal liderança do Morro do Urubu; Allan da Costa Silva, o Allan Revoltado, de 27 e Rafael Cardoso do Valle, o Baby, de 32 anos, gerente e integrante de um grupo de roubos de cargas e veículos na região . Eles pertencem ao tráfico de drogas que age no Morro do Urubu, localizado entre os bairros de Pilares e Tomás Coelho, Zona Norte do Rio, e são procurados pelo crime de Homicídio. Todos já são considerados foragidos da Justiça.

Segundo processo que tramita na 1º Vara Criminal da Capital, no 02 de fevereiro de 2020, um homem foi vítima de disparos de arma de fogo, sendo seu corpo colocado no porta-malas do automóvel Fiat Linea, e ateado fogo no veículo. Segundo investigações, as circunstâncias motivadoras do crime foram as suspeitas pelos integrantes do tráfico do Urubu, de ser a vítima informante de organização criminosa rival e passar informações sobre o tráfico da região, que é dominado pela organização criminosa Comando Vermelho. Consta, ainda, que o crime se deu por ordem dos líderes acima citados.

Em outro processo consta ainda que os traficantes de vulgos Netão e Baby, estariam envolvidos diretamente na morte de Beatriz Schunk Mendes, de 18 anos, morta em fevereiro do ano passado, no interior de um bar, localizado no Morro do Urubu.

Referente ao processo da 1ª Vara Criminal da Capital, consta um mandado de prisão, pelo crime de Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP), Nº do Mandado de Prisão: 0100957-06.2020.8.19.0001.01.0004-03. Contra o traficante ?Tiriça?, ainda constam mais três mandados, e contra ?Netão? e ?Baby?, mais dois.

O Disque Denúncia recebe informações sobre foragidos da Justiça seguintes canais de atendimento:

Zap do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099
(21) 2253 1177 ou 0300-253-1177
APP "Disque Denúncia RJ"
Facebook/(inbox): https://www.facebook.com/procuradosrj/,
https://twitter.com/PProcurados (mensagens).
O Anonimato é Garantido.

A DHC está encarregada do caso e do inquérito criminal, que já foi relatado à Justiça.